No âmbito do projecto das comemorações dos 80 anos do nascimento de Adriano Correia de Oliveira, o Centro Artístico, Cultural e Desportivo Adriano Correia de Oliveira com sede em Avintes, decidiu criar a Exposição ADRIANO80 que agora apresentamos.

Esta exposição acompanha a vida e a obra que Adriano nos legou.

Através dos seus 15 apelativos e coloridos painéis (de 1,20 x 0,80m) bem como das imagens e sons do vídeo que a acompanha, a exposição aborda os primeiros passos na infância e na juventude, refere o empenho do cidadão Adriano nas lutas estudantis e no Portugal de Abril, espelha as dificuldades da vida do Adriano nos anos de resistência e clandestinidade, mostra a evolução da sua música através do sorver de inspirações trazidas pelo contacto com as populações das diversas regiões do território nacional e do mundo, enquanto enquadra o percurso do homem e do artista com as mudanças políticas e históricas que se operaram, ao longo da sua vida, no nosso país.

Com esta exposição ADRIANO80 pretendemos proporcionar aos observadores mais atentos uma informação que tem sido pouco divulgada e também despertar a curiosidade sobre a obra, o humanismo e a generosidade reconhecida por todos os que tiveram a felicidade de conhecer o Adriano. O Centro Artístico espera que este seja mais um contributo para lutar contra o esquecimento e o silêncio a que inexplicavelmente tem sido votado tão importante vulto da nossa cultura.

Ficha técnica

Pesquisa e recolha: Nuno Filipe Rodrigues

Organização e textos: Olga Dias, Nuno Filipe Rodrigues, Manuel Matos e Manuel Pires da Rocha

Tratamento fotográfico: Gastão Travado

Grafismo e desenho: João Mascarenhas

Vídeo: Ana Mesquita e Gastão Travado

Apoio e impressão: Lusoimpress, Avintes

Edição: Centro Artístico, Cultural e Desportivo Adriano Correia de Oliveira, Avintes